A tecnologia foi licenciada da USP e se baseia na ativação do sistema imunológico, que é reprogramado para combater o câncer através do aumento de células de defesa (células dendríticas e linfócitos citotóxicos). A tecnologia é uma plataforma que pode ser adaptada para outros tipos de câncer ou doenças crônicas. A formulação atual é baseada em proteína recombinante, a qual demonstrou 100% de eficácia antitumoral e sinergismo com quimioterapia, em modelo experimental (camundongos). A empresa foi fundada em 2016 e já teve aprovação de dois projetos pela FAPESP (PIPE fase 1 e fase 2) para otimização da formulação e ensaios pré-clinicos de toxicidade. Atualmente, estamos em busca de parceiros para viabilizar o nosso primeiro estudo clínico.